terça-feira, 23 de abril de 2013

Páscoa - O Fogo


Leitura - Dos Actos dos Apóstolos (1, 1-6)



Quando chegou o dia de Pentecostes, estavam todos reunidos no mesmo lugar. de repente, veio do céu um barulho, como se de um vento forte, que ressoou por toda a casa onde se encontravam. Apareceu-lhes então uma espécie de línguas de fogo, que se espalhavam e desciam sobre cada um deles. Todos ficaram cheios do Espírito Santo e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito Santo lhes inspirava.
Moravam em Jerusalém nessa altura judeus devotos vindos de todas as nações do mundo. Quando se ouviu aquele barulho, juntou-se muita gente e ficaram todos admirados, porque cada um deles os ouvia na língua do seu país. 

 Comentário

O Espírito Santo nesta narração não se vê em forma de pessoa, embora seja uma pessoa. Vêm-se símbolos que nos ajudam a entender quem é o Espírito. Ele é, fundamentalmente Deus em acção.
O Espírito Santo, que nos é dado pelo Pai e pelo Filho, continua a obra de Deus no mundo. É como um vento que nos empurra para as metas do bem, embora respeitando a nossa liberdade. É como um fogo que abrasa o nosso coração para poder amar como Jesus amou.
E nesse dia as pessoas vindas de nações diferentes fizeram unidade. Entenderam todos a mesma língua. O Espírito Santo cria fraternidade.

Oração

Senhor, enviai o vosso Espírito, que é como um fogo, e renovai os nossos corações e a face da terra.

Sem comentários: