quinta-feira, 19 de abril de 2012

Vigília do Espírito Santo

 Introdução
  1. Cântico – Espírito de Amor
  1. Saudação

A paz do Senhor esteja convosco.

R/ E contigo também.

Nesta noite demos uns minutos a Deus.
Preparemo-nos interiormente para escutar a Sua Palavra. Ele tem sempre boas novas para nos comunicar.
Que a semente de Palavra encontre um campo bem preparado, oremos ao Espírito.

  1. Oração inicial

Intervenção de uma pessoa

Espírito Santo, que encheste os corações dos apóstolos no cenáculo:
R/ Vem aos nossos corações.


Espírito Santo, por quem os apóstolos pregavam a palavra de Deus com audácia e liberdade:
R/ Vem aos nossos corações.


Espírito Santo, que desceste sobre os que ouviam a palavra de Pedro:
R/ Vem aos nossos corações.


Espírito Santo, que enchias de alegria os que abraçavam a fé:
R/ Vem aos nossos corações.


Espírito Santo, que és luz, força e consolação;
R/ Vem aos nossos corações.



  1. Cântico – Espírito de Amor


Leitura do profeta Ezequiel (37, 1-14)
A mão do Senhor desceu sobre mim; então, conduziu-me em espírito e colocou-me no meio de um vale que estava cheio de ossos. 2Fez-me passar junto deles, à sua volta, e eis que eles eram muitos sobre o solo do vale; e estavam completamente ressequidos. 3O Senhor disse-me: «Filho de homem, estes ossos poderão voltar à vida?» Eu respondi: «Senhor Deus, só Tu o sabes.» 4Ele disse-me: «Profetiza sobre estes ossos e diz-lhes: Ossos ressequidos, ouvi a palavra do Senhor. 5Assim fala o Senhor Deus a estes ossos: Eis que vou introduzir em vós o sopro da vida para que revivais. 6Dar-vos-ei nervos, farei crescer a carne que revestirei de pele e depois dar-vos-ei o sopro da vida, para que revivais. Sabereis assim, que Eu sou o Senhor.» 7Profetizei, segundo a ordem recebida. E aconteceu que, enquanto eu profetizava, ouviu-se um ruído, depois um tumulto ensurdecedor; entretanto, os ossos iam-se juntando uns aos outros. 8Olhei e eis que se formavam nervos, a carne crescia, e a pele cobria-os por cima; mas neles não havia espírito. 9Então, Ele disse-me: «Profetiza! Profetiza, filho de homem, e diz ao espírito: Assim fala o Senhor Deus: Espírito, vem dos quatro ventos, sopra sobre estes mortos, para que eles recuperem a vida’.» 10Profetizei como me era ordenado e, imediatamente, o espírito penetrou neles. Retomando a vida, endireitaram-se sobre os pés; era um exército muito numeroso. 11Ele disse-me: «Filho de homem, esses ossos são toda a casa de Israel. Eles dizem: ‘Os nossos ossos estão completamente ressequidos, a nossa esperança desvaneceu-se; ficámos reduzidos a isto.’ 12Profetiza, por conseguinte, e diz-lhes: Assim fala o Senhor Deus: Eis que abrirei as vossas sepulturas e vos farei sair delas, meu povo, e vos reconduzirei à terra de Israel. 13Então, reconhecereis que Eu sou o Senhor Deus, quando abrir as vossas sepulturas e vos fizer sair delas, ó meu povo. 14Introduzirei em vós o meu espírito e vivereis; estabelecer-vos-ei na vossa terra. Então, reconhecereis que Eu, o Senhor, falei e agi» - oráculo do Senhor.



Comentário
Na leitura de Ezequiel, o Espírito dá vida aos ossos ressequidos. Esse Espírito foi prometido para os últimos tempos. Ele viria e daria aos crentes um espírito novo, uma vida nova.
Cântico -  Confiarei

Evangelho de S. João 20, 19-23
Ao anoitecer daquele dia, o primeiro da semana, estando fechadas as portas do lugar onde os discípulos se encontravam, com medo das autoridades judaicas, veio Jesus, pôs-se no meio deles e disse-lhes: «A paz esteja convosco!» 20Dito isto, mostrou-lhes as mãos e o peito. Os discípulos encheram-se de alegria por verem o Senhor. 21E Ele voltou a dizer-lhes: «A paz seja convosco! Assim como o Pai me enviou, também Eu vos envio a vós.» 22Em seguida, soprou sobre eles e disse-lhes: «Recebei o Espírito Santo. 23Àqueles a quem perdoardes os pecados, ficarão perdoados; àqueles a quem os retiverdes, ficarão retidos.» 24Tomé, um dos Doze, a quem chamavam o Gémeo, não estava com eles quando Jesus veio. 25Diziam-lhe os outros discípulos: «Vimos o Senhor!» Mas ele respondeu-lhes: «Se eu não vir o sinal dos pregos nas suas mãos e não meter o meu dedo nesse sinal dos pregos e a minha mão no seu peito, não acredito.» 26Oito dias depois, estavam os discípulos outra vez dentro de casa e Tomé com eles. Estando as portas fechadas, Jesus veio, pôs-se no meio deles e disse: «A paz seja convosco!» 27Depois, disse a Tomé: «Olha as minhas mãos: chega cá o teu dedo! Estende a tua mão e põe-na no meu peito. E não sejas incrédulo, mas fiel.» 28Tomé respondeu-lhe: «Meu Senhor e meu Deus!» 29Disse-lhe Jesus: «Porque me viste, acreditaste. Felizes os que crêem sem terem visto!»
Comentário

Na leitura do Evangelho Cristo Ressuscitado sopra sobre os apóstolos e comunica-lhes o Espírito Santo. Porquê o sopro? Porque é sinal de vida. Enquanto o oxigénio circular em nós e nos vivificar, teremos vida.

Oração – partilhada
Gesto simbólico
Credo

Professamos a nossa fé, dizendo: “Sim, creio”.

Leitor - Creio em Deus Pai,
Cuja palavra criadora sustém os homens e o mundo, porque ele é a Vida.
Presidente. Acreditais em Deus?
R / Sim, Creio

Leitor – Creio no Filho, Jesus Cristo, nascido entre os mais pobres, solidário connosco, que não nos deixou órfãos e vive no meio de nós.
Presidente. Acreditais em Jesus Cristo
R / Sim, Creio

Leitor – Creio no Espírito Santo, que nos habita e nos enche de força e audácia para sermos anunciadores de vida nova e feliz.
Presidente. Acreditais no Espírito Santo?
R / Sim, Creio

Leitor – Creio na Igreja, que o Espírito Santo renova sem cessar para ser no mundo sinal e sacramento de fraternidade.
Presidente. Acreditais na Igreja?
R / Sim, Creio

Leitor – Creio na vida eterna, porque o Espírito do Senhor nos fez renascer e dará a vida em plenitude no final dos tempos.
Presidente. Acreditais na vida eterna?
R / Sim, Creio

Cântico – Vede Senhor
Oração – (feita por 7 pessoas – sete velas)


  1. Nas noites de desânimo e medo,


Quando ficamos sozinhos,

Sem encontrar caminho,
Ilumina os nossos passos,
Espírito de LUZ.


  1. Nos dias de luta e cansaço,
nas dúvidas e incertezas,

quando nos falta o sossego,

acalma os nossos temores,
Espírito de PAZ.


  1. No sofrimento dos pobres,

e na injustiça que oprime,

quando os humildes nos chamam,

aumenta a nossa coragem,
Espírito de FORTALEZA.


  1. Quando chegam os momentos de tristeza,

e perdemos ilusões e esperanças,

quando chora o coração ferido,

estende para nós a tua mão amiga.
Espírito de ALEGRIA.


  1. Para nunca desanimar na vida,

e oferecer sempre irmãos

trabalho, amor e serviço,

dá-nos um coração generoso,
Espírito de JUVENTUDE


  1. Para seguir a Jesus,

Caminho, Verdade e Vida,

e sentir a sua amizade que nos vivifica,

dá-nos sede do infinito,
Espírito de VIDA.


  1. Para poder testemunhar, alegres,

nas palavras e na vida,

Que existe um Deus que nos ama,

Ensina-nos a ser irmãos,
Espírito de AMOR.

Gesto – Imposição das mãos (feito em silêncio)
CD – Ruah – interiorizar
Pai – Nosso

Envio: Levemos para toda a parte a bênção de Deus, ele que é Pai, Filho e Espírito Santo. Ámen
Cântico – Dar mais


Sem comentários: