sexta-feira, 26 de novembro de 2010

LOUVADO SEJAS, PAI

Louvado sejas, Pai,
que semeaste a esperança no meu coração,
ainda que eu não descubra pegadas nem caminho
nas rochas sob o mar.
 
Louvado sejas, Pai,
que me enviaste o teu Filho.
Ele caminhou comigo
e leva toda a carga dos meus cansaços .
Ele está ao lado dos meus caminhos de amizade
e acompanha a minha canção de liberdade.
 
Dá-me, Senhor, o teu espírito de luz.
Ensina-me a avançar,
tanto à luz da lua minguante
como ao calor do sol esplendoroso.
 
Ensina-me a olhar em frente
sem confundir o hoje com o amanhã.
Ensina-me a criar cada dia algo novo contigo
e a não cortar as flores murchas no caminho traçado.
Ensina-me a encontrar na parede rugosa
o pequeno apoio que me abra o caminho até cima.
 
Dá-me, Senhor, o teu espírito de fortaleza.
Dá aos meus braços, cansados depois de tanto esforço vão,
a frescura juvenil de novo
para plantar mil árvores jovens para um mundo novo.
 
Que o meu suor se confunda com o teu
e flua o meu sangue com o teu
para irrigar o mundo ressequido pela injustiça e pelo egoísmo.
 
Louvado sejas, Pai,
que me levas até à meta, caminho de Emaús,
onde ao cear no prato comum
brilha prontamente o rosto do Ressuscitado
irradiando paz e alegria.

Sem comentários: