terça-feira, 25 de junho de 2013

domingo, 23 de junho de 2013

Salmo 62 (63)

A minha alma tem sede de Vós, meu Deus.


Senhor, sois o meu Deus: desde a autora Vos procuro.
A minha alma tem sede de Vós.
Por Vós suspiro,
como terra árida, sequiosa, sem água.

Quero contemplar-Vos no santuário,
para ver o vosso poder e a vossa glória.
A vossa graça vale mais que a vida:
por isso os meus lábios hão-de cantar-Vos louvores.

Assim Vos bendirei toda a minha vida
e em vosso louvor levantarei as mãos.
Serei saciado com saborosos manjares
e com vozes de júbilo Vos louvarei.

Porque Vos tornastes o meu refúgio,
exulto à sombra das vossas asas.
Unido a Vós estou, Senhor,
a vossa mão me serve de amparo.

sexta-feira, 21 de junho de 2013

segunda-feira, 17 de junho de 2013

Salmo 112

Louvai, servos do Senhor,
Louvai o nome do Senhor.
Bendito seja o nome do Senhor,
Agora e para sempre.
Desde o nascer ao pôr-do-sol,
Seja louvado o nome do Senhor.

O Senhor domina sobre todos os povos;

A sua glória está acima dos céus.
Quem se compara ao Senhor nosso Deus,
Que tem o seu trono nas alturas,
E Se inclina lá do alto
A olhar o céu e a terra?

Levanta do pó o indigente
E tira o pobre da miséria,
Para o fazer sentar com os grandes,
Com os grandes do seu povo;
E, no lar, transforma a estéril
Em ditosa mãe de família.

domingo, 16 de junho de 2013

Oração

► Introdução:

Nesta manhã rezemos o Amor em treze etapas, para uma conversão das nossas atitudes através da meditação da Palavra de Deus. Paulo não pretende qualificar o Amor nem explicar-nos o que é ou
deixa de ser; mas diz-nos aquilo que o Amor faz ou não faz.

► Cântico:

SE EU NÃO TIVER AMOR, (3x)
Nada sou, nada sou, ó Senhor.
Se eu não tiver Amor, (3x)
Nada sou, nada sou, ó Senhor,
Porque Tu és Amor.

► Leitura: 1Cor.13,4-8.

► Ressonância:

1. O Amor é paciente. “Por favor irmãos: corrigi os que nada fazem, encorajai os tímidos, sustentai os fracos e sede pacientes com todos”. (1Tes. 5,14)

T – Liberta-nos, Senhor de toda a presunção; dá-nos humildade de coração e capacidade para aceitar os outros como eles são.

2. O Amor é prestável. “Quem de vós quiser ser grande, deve tornar-se vosso servidor e quem de vós quiser ser o primeiro, deverá tornar-se o servo de todos” (Mc 10,43)

T – Senhor, Tu que nos chamas para servir, liberta-nos da sombra do poder e do orgulho e dá-nos esse coração universal capaz de oferecer proximidade a todos os necessitados

3. O Amor não é invejoso. “Rejeitai qualquer maldade, toda a mentira, todas as formas de hipocrisia e inveja e toda a maledicência: Como crianças recém nascidas, desejai o leite puro da Palavra” (1Ped 2,1-2)

 T – Senhor, pedimos-te que nos faças apreciar o que há de belo e de bom na vida dos que nos cercam, para disso nos regozijarmos.

4. O Amor não se vangloria. “Nossa Senhora, conservava todos estes factos e meditava sobre eles no Seu coração” (Lc.2,19)

T - Senhor, a exemplo de Maria, dá-nos esta graça da meditação, do silêncio, da humildade e da oração.

► Cântico:  Se eu não …

5. O Amor não é orgulhoso. “Revesti-vos de humildade no relacionamento mútuo, porque Deus resiste aos soberbos, mas dá a graça aos humildes” (1Ped.5,5; Tg.4,6)

T – Senhor, faz com que eu reconheça os meus erros quando firo os outros com a minha arrogância e que me revista de humildade.

6. O Amor nada faz de inconveniente. “Peço que vos comporteis  de modo digno da vocação que recebestes. Mantende entre vós laços de paz, para conservar a unidade do Espírito Santo”. (Ef.4,1)

T – Senhor, concede-nos a graça da delicadeza, da amabilidade, do respeito pelo valor inalienável das pessoas.

7. O Amor não procura o seu próprio interesse. “Que cada um procure, não o próprio interesse, mas o interesse dos outros.
         (Fl.2,4).

T – Senhor, ensina-nos a estar atentos a todos aqueles que nos rodeiam, para que os amemos com um espírito de serviço.

8. O Amor não se irrita.  “Irmãos, se alguém for surpreendido em alguma falta, vós que sois espirituais, admoestai com mansidão”. (Gal.6,1)

T – Senhor, dá-nos a graça de um amor pleno de mansidão e de misericórdia para com todos.

► Cântico:  Se eu não…

9. O Amor não guarda rancor. “Suportai-vos una aos outros e perdoai-vos mutuamente, sempre que tiverdes queixa contra alguém”. (Cl.3,12-13)

T – Senhor, concede-nos, este espírito de misericórdia que, em todas as situações, é favorável ao próximo.

10. O Amor não se alegra com a injustiça. “Pelo contrário, oferecei-vos a Deus como pessoas vivas; e oferecei os membros como instrumento da justiça para Deus”. (Rom.6,10..)

T – Senhor, liberta-nos de toda a cumplicidade com a injustiça e da duplicidade de coração.

11. O Amor alegra-se com a Verdade. “Irmãos, ocupai-vos com tudo o que é verdadeiro, nobre, justo, puro, amável, honroso, virtuoso. (Fl. 4,8)

T – Senhor, que sejamos verdadeiras testemunhas da verdade que é Jesus, e que a nossa oração seja inundada com o dom da Sua luz.

► Cântico:

R/ Todo o Amor vem de Deus, vem de Deus
      E aquele ama nasceu do Senhor                                                                                                                      
      Quem não ama não conhece a Deus
      Porque Deus é amor, é amor (2x)

12.- O Amor tudo perdoa, tudo crê. “Conservai entre vós um grande amor. Porque o Amor cobre uma multidão de pecados”. (1Ped. 4,8)

T – Senhor, pedimo-lo para a nossa família, comunidade, grupo de trabalho, para nós próprios.

13. -O Amor tudo espera, tudo suporta. “A esperança não engana, pois o Amor de Deus foi derramado nos nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado”. (Rom. 5,5)

T – Senhor, faz com que o teu Espírito realize em nós a superabundância da dádiva, a firmeza do Amor, que tudo espera e tudo suporta com alegria.

► Cântico:

R / Deus é Amor, Deus é a Luz, Deus nosso Pai

► Pai Nosso

P – Que o Espírito Santo possa gravar em nós, pouco a pouco, os traços do Amor que nos tornarão parecidos com Jesus e, cada um de nós seja uma carta escrita que todos possam ler.

► Cântico:

R / Tudo posso (3x)
      em Cristo que me dá força (2x)

1-Por Jesus Cristo meu Senhor
 desprezei tudo como nada,
 a fim de em Cristo ser achado
 pela fé que vem de Deus

Pensamento

“Se me cativares,
precisaremos um do outro.
‘Cativar’,
Significa criar laços…
serás para mim
único no mundo.
Serei único no mundo para ti.
Se tu me cativares,
serás como se o Sol
iluminasse a minha vida.”

                                           Saint-Exupéry  



Vocação

video

quarta-feira, 5 de junho de 2013

Pedido de oração

Começou hoje o triduo de oração de preparação da festa da Beata Maria do Divino Coração...

Peço a todos os amigos que oremos à Beata Maria do Divino Coração pedindo o dom da saúde para uma pessoa que se encontra gravemente doente e pede as nossas orações.


domingo, 2 de junho de 2013

SEQUÊNCIA

Terra, exulta de alegria,

Louva o teu pastor e guia,

Com teus hinos, tua voz.

Quanto possas tanto ouses,

Em louvá-l’O não repouses:

Sempre excede o teu louvor.

Hoje a Igreja te convida:

O pão vivo que dá vida

Vem com ela celebrar.

Este pão – que o mundo creia

–Por Jesus na santa Ceia

Foi entregue aos que escolheu.

Eis o pão que os Anjos comem

Transformado em pão do homem;

Só os filhos o consomem:

Não será lançado aos cães.

Em sinais prefigurado,

Por Abraão imolado,

No cordeiro aos pais foi dado,

No deserto foi maná.

Bom pastor, pão da verdade,

Tende de nós piedade,

Conservai-nos na unidade,

Extingui nossa orfandade

E conduzi-nos ao Pai.

Aos mortais dando comida,

Dais também o pão da vida:

Que a família assim nutrida

Seja um dia reunida

Aos convivas lá do Céu.




terça-feira, 28 de maio de 2013

sexta-feira, 17 de maio de 2013

Tu me tocaste Jesus

video

Hino


O Bom Pastor subiu
À direita do Pai,
Mas não pode esquecer
O pequeno rebanho.

Dos esplendores eternos
Desce o fogo profético
Consagrando os Apóstolos
Arautos do Evangelho

Vinde, Espírito Santo,
Com os divinos dons,
Tornar o povo fiel
Templo da vossa glória.

Luz da Sabedoria,
Revelai o mistério
Da Trindade Santíssima,
Fonte do eterno amor.

sábado, 11 de maio de 2013

Nossa Senhora...

Do abismo profundo chamo por Vós, Senhor


Do profundo abismo chamo por Vós, Senhor:
Senhor, escutai a minha voz.
Estejam vossos ouvidos atentos
À voz da minha súplica.

Se tiverdes em conta as nossas faltas,
Senhor, quem poderá salvar-se?
Mas em Vós está o perdão,
Para serdes temido com reverência.

Eu confio no Senhor,
A minha alma confia na sua palavra.
A minha alma espera pelo Senhor
Mais do que as sentinelas pela aurora.

Mais do que as sentinelas pela aurora,
Israel espera pelo Senhor,
Porque no Senhor está a misericórdia
E com Ele abundante redenção
Ele há-de libertar Israel
De todas as suas faltas.

Defendei-me, Senhor: Vós sois o meu refúgio.
Digo ao Senhor: “Vós sois o meu Deus, sois o meu único bem”.
Para os santos da terra, admiráveis em seu poder,
Vai todo o meu afecto.

terça-feira, 7 de maio de 2013

Salmo 142, 1-11


Ouvi, Senhor, a minha oração,
Pela vossa fidelidade, escutai a minha súplica;
Atendei-me, pela vossa justiça.
Não chameis a juízo o vosso servo.
Porque ninguém é justo diante de Vós.

O inimigo persegue a minha alma,
Lançou por terra a minha vida.
Atirou comigo para as trevas,
Como se há muito tivesse morrido.
Quebrantou-se-me o ânimo,

Recordo os dias de outrora.
Medito em todas as vossas obras
E considero as maravilhas que operaste.
Estendo para vós as minhas mãos;
Como terra sem água, a minha alma tem sede de vós.

Ouvi-me, Senhor, sem demora,
Porque se apaga a minha vida.
Não me escondais a vossa face:
Seria como os que descem ao sepulcro.

Fazei-me sentir, desde a manhã, a vossa bondade
Porque em vós confio.
Mostrai-nos o caminho a seguir,
Porque a Vós elevo a minha alma.

Livrai-me dos meus inimigos
Porque em Vós ponho a minha esperança.
Ensinai-me a cumprir a vossa vontade,
Porque sois o meu Deus.

O vosso espírito de bondade
Me conduz por caminho recto.
Por vosso nome, Senhor, conservai-me a vida.
Por vossa clemência, tirai da angústia a minha alma.

Popoli tutti

sexta-feira, 3 de maio de 2013

Via - Lucis


1ª Estação - Nascer do sol


Leitura - Do Evangelho segundo S. Mateus (28, 1-10)
 1Terminado o sábado, ao romper do primeiro dia da semana, Maria de Magdala e a outra Maria foram visitar o sepulcro. 2Nisto, houve um grande terramoto: o anjo do Senhor, descendo do Céu, aproximou-se e removeu a pedra, sentando-se sobre ela. 3O seu aspecto era como o de um relâmpago; e a sua túnica, branca como a neve. 4Os guardas, com medo dele, puseram-se a tremer e ficaram como mortos. 5Mas o anjo tomou a palavra e disse às mulheres: «Não tenhais medo. Sei que buscais Jesus, o crucificado; 6não está aqui, pois ressuscitou, como tinha dito. Vinde, vede o lugar onde jazia 7e ide depressa dizer aos seus discípulos: ‘Ele ressuscitou dos mortos e vai à vossa frente para a Galileia. Lá o vereis.’ Eis o que tinha para vos dizer.»
8Afastando-se rapidamente do sepulcro, cheias de temor e de grande alegria, as mulheres correram a dar a notícia aos discípulos. 9Jesus saiu ao seu encontro e disse-lhes: «Salve!» Elas aproximaram-se, estreitaram-lhe os pés e prostraram-se diante dele. 10Jesus disse-lhes: «Não temais. Ide anunciar aos meus irmãos que partam para a Galileia. Lá me verão.»

Comentário

Os inimigos de Jesus julgavam ter posto a palavra fim na história de Jesus de Nazaré. Pensavam que lhe tinham posto uma pedra por cima. Mas enganaram-se.
De manhãzinha, ao nascer do sol, Jesus sai glorioso do túmulo como um novo sol que brilha sobre toda a humanidade. Jesus Ressuscitado é um novo sol.
Com a sua ressurreição ilumina a nossa vida: sabemos que estamos destinados a ressuscitar como ele. Nesse dia, viveremos para sempre felizes num dia sem ocaso.

Oração

Senhor, faz de nós testemunhas desta nova aurora, faz de nós testemunhas da ressurreição de Cristo.

 R/ Escutai, Senhor, a nossa oração.

 2 ª Estação - O Túmulo Vazio

Leitura - Do Evangelho segundo S. João (20, 3-9)

Então Pedro e o outro discípulo saíram e foram ao túmulo ver o que se passava. Iam a correr juntos, mas o outro discípulo correu mais que Pedro e chegou primeiro ao túmulo. Inclinou-se para ver e reparou que as ligaduras estavam no chão, mas não quis entrar. Logo a seguir chegou Simão Pedro. Entrou no túmulo e ficou admirado ao ver as ligaduras no chão e o pano que cobria a cabeça de Jesus dobrado a um canto e não misturado com as ligaduras.
Depois entrou também o outro discípulo, que tinha chegado primeiro. Viu e acreditou. Na verdade ainda não tinha entendido a Sagrada Escritura, segundo a qual Jesus havia de ressuscitar.

Comentário

Foi como se no túmulo de Jesus tivesse havido uma explosão: o túmulo ficou vazio. Simão Pedro e João presenciaram tudo isto: João foi o primeiro a chegar, a ver e a acreditar.
Que nós também acreditemos. que aceitemos este testemunho que nos vem dos apóstolos e acreditemos firmemente que, com a ressurreição de Cristo, a morte foi definitivamente vencida, derrotada.
Saímos dos nossos túmulos, isto é, dos nossos desânimos, das nossas tristeza, dos nossos desesperos. Acreditamos, que unidos a Cristo, venceremos a vida.

Oração

Senhor, que sejamos fortes para sair da tristeza para viver numa atitude permanente de alegria.

 R/ Ouvi, Senhor, a nossa prece.

3 ª Estação - O Nome

Leitura - Do Evangelho segundo S. João (20, 11-16)

Maria estava junto ao túmulo da parte de fora, a chorar. Entretanto, inclinou-se para dentro do túmulo e viu dois anjos vestidos de branco. Estavam sentados no sítio onde tinha sido colocado o corpo de Jesus, um à cabeceira e o outro aos pés. Eles perguntaram-lhe:
- Mulher, porque estás a chorar?
E ela disse-lhes:
- Porque levaram o meu Senhor, e não sei onde o puseram.
Logo a seguir, voltou para trás e viu Jesus, de pé, mas não sabia que era ele. Perguntou-lhe Jesus:
- Mulher, por que estás a chorar? Quem é que procuras?
Ela pensava que era o homem encarregado pela propriedade e disse-lhe:
- Se foste tu que o tiraste, diz-me onde o puseste que eu vou lá buscá-lo.
Jesus exclamou:
- Maria!
Ela então exclamou:
- “Rabuni”
Uma palavra que na sua língua quer dizer “meu Mestre”

Comentário

Maria Madalena tinha acompanhado Jesus durante a sua pregação, ajudando-o no que era necessário. Tinha-o acompanhado nas horas difíceis da sua paixão e morte; esteve junto à cruz.
Também ela estava triste, mas a sua tristeza converteu-se em alegria: o seu Senhor tinha ressuscitado, estava vivo e feliz para sempre. Soube que era Jesus quando ouviu o seu nome “Maria”.
Jesus Ressuscitado sabe o nome de cada um de nós. neste tempo pascal, ele como que chama carinhosamente por cada um de nós pelo nosso nome. Di-lo como se fosse uma música suave. Acreditemos.

Oração

Senhor, que revelaste em Jesus o vosso grande amor, fazei que ouçamos a vossa voz de melhor amigo.

 R/ Ouvi, Senhor, a nossa oração.

4ª Estação - O Caminho

Leitura - Do Evangelho segundo S. Lucas (24, 13-19.25-27)

Nesse mesmo dia iam dois dos discípulos para uma aldeia chamada Emaús, a cerca de onze quilómetros de Jerusalém. Pelo caminho iam a falar com um com o outro a respeito de tudo o que tinha acontecido. No meio da conversa, Jesus aproximou-se e pôs-se a caminho com eles. Mas eles, embora o vissem, não o reconheceram. Jesus então perguntou-lhes:
- Que é que estais a discutir pelo caminho?
Eles pararam, com ar muito triste. Um deles, que se chamava Cléofas, respondeu:
- Serás tu o único visitante que não sabe o que se passou em Jerusalém nestes últimos dias?
E ele perguntou-lhe:
- Mas o que aconteceu?
Eles responderam:
- O que se passou com Jesus de Nazaré…
Jesus então disse-lhe:
- Mas que falhos de entendimento sois vós, e que lentos para acreditardes em tudo o que os profetas disseram! Então o Messias não tinha de sofrer tudo isso antes de ser glorificado?
E pôs-se a explicar-lhes o que acerca dele se dizia em todas as Escrituras, começando pelos livros de Moisés e seguindo por todos os livros dos profetas.

Comentário
Havia um caminho que ia de Jerusalém para Emaús. Por ele caminhavam dois homens profundamente desiludidos. Afinal o seu amigo, em quem tinham confiado, estava morto e sepultado.
Mas o estranho caminheiro explicas-lhes as Escrituras, segundo as quais era preciso passar pela morte para entrar numa outra vida nova.
Não podemos ver, pela fé, a presença do Ressuscitado a falar-nos ao longo do nosso caminho. Na nossa mochila de peregrinos não pode faltar a Bíblia. a Palavra de Deus será a bússola.

Oração
Senhor, que o nosso caminho iluminado pela Palavra nos conduza um dia à felicidade plena, perfeita.

 R/ Ouvi, Senhor, a nossa oração.

5ª Estação - O Pão

Leitura - Do Evangelho segundo S. João (24, 28-34)

Quando chegaram à aldeia para onde iam, Jesus fez como quem ia para mais longe. Mas eles convenceram-no a ficar e disseram-lhe:
- Fica connosco, porque já está tarde, já é quase noite.
Jesus entrou e ficou com eles. Quando estavam à mesa, pegou no pão, deu graças a Deus, partiu-o e dividiu-o com eles. Foi então que se lhe abriu o entendimento e o reconhecimento, mas nisto desapareceu. Disseram então um para o outro:
- Não é verdade que o coração nos ardia no peito, quando ele nos vinha a falar pelo caminho e nos explicava as Escrituras?
Levantaram-se imediatamente e voltaram para Jerusalém, onde encontraram os onze apóstolos reunidos com os outros companheiros, que lhes disseram:
- É verdade que o Senhor ressuscitou! Simão já o viu!

Comentário

Quando os dois caminhantes chegaram a sua casa, Jesus, que caminhava com eles, entrou em casa deles. Sentou-se à mesa, partiu o pão e dividiu-o com eles. Precisamente o mesmo gesto da última ceia.
Foi então que se lhe abriram os olhos da fé: no pão eucarístico reconhecem a presença da pessoa de Cristo Ressuscitado. Tinha dito: “Tomai e comei. Isto é o meu Corpo!”
Será que já percebemos e sentimos que a Eucaristia, de modo muito particular a comunhão sacramental, é um encontro com o Ressuscitado, a ser o nosso alimento e fortaleza?


Oração

Senhor, que o Pão da Eucaristia que comungamos nos ajude a ir assimilando o jeito de viver de Cristo.

 R/ Ouvi, Senhor, a nossa oração.

  
6ª Estação - As Mãos e os Pés

Leitura - Do Evangelho segundo S. Lucas (24, 36-43)

Estavam a contar coisas, quando Jesus apareceu no meio deles e disse:
- A paz esteja convosco.
Assustaram-se e ficaram cheios de medo, porque pensavam que era um fantasma. mas Jesus disse-lhes:
- Por que é que vos assustais, e por que têm tantas dúvidas a meu respeito? Olhai para as minhas mãos e para os meus pés. Sou eu mesmo. tocai-me e vede, porque um espírito não tem carne nem ossos, como vedes que eu tenho.
Ao dizer isto, mostrou-lhes as mãos e os pés. Mas até lhes custava acreditar, tão cheios de alegria e de admiração eles estavam! Então Jesus perguntou-lhes:
- Tendes aqui alguma coisa para comer?
E a ele deram-lhe uma posta de peixe assado, que comeu à vista deles.

Comentário

Jesus Ressuscitado insiste com os seus que não é nenhum fantasma ou coisa semelhante. Ele é a mesma pessoa que tinha estado com eles, só que com uma vida nova, diferente, gloriosa.
Por isso lhes disse: vede e tocai nas minhas mãos e nos meus pés. E como se não bastasse, comeu com eles uma posta de peixe. Tudo isto para dizer que o Ressuscitado, mesmo sem se ver, é uma pessoa.
Nós queremos aceitar este desafio que nos é posto pela fé:
Mesmo sem o vermos, Jesus é uma pessoa que está no meio de nós, numa presença tão real como a do amigo que connosco convive.

Oração

Senhor, que sejamos hoje as mãos e os pés de Jesus,  ajudando e indo ao encontro dos nossos irmãos.

 R/ Ouvi, Senhor, a nossa oração.

7ª Estação - A Paz
Leitura - Do Evangelho segundo S. João (20, 19-23)

Na tarde desse mesmo dia, que era Domingo os discípulos encontravam-se juntos e tinham as portas fechadas com medo das autoridades judaicas.
Jesus entrou, pôs-se no meio deles e disse-lhes:
- A paz esteja convosco!
Depois mostrou-lhes as mãos e o peito. Eles alegraram-se muito por verem o Senhor. Jesus disse-lhes de novo:
- A paz esteja convosco! Assim como o Pai me enviou, também eu vos envio.
Em seguida soprou sobre eles e disse-lhes:
- Recebei o Espírito Santo. Àqueles a quem perdoardes os pecados, são perdoados; e àqueles a quem os não perdoardes, não lhes serão perdoados.

Comentário

Cristo aparece aos seus apóstolos no domingo, que é o dia em que hoje celebramos a ressurreição, e saúda-os por duas vezes desenojando-lhes a paz: “A paz esteja convosco”.
Cristo deseja que dentro delas haja uma grande paz, uma grande alegria, uma grande serenidade. Deseja que nada perturbe a sua alegria, nem mesmo as dificuldades da vida, porque Ele matou a morte para sempre.
Nós mantemos esta mesma atitude, porque Jesus também nos diz a nós: Dou-vos a minha paz. É uma paz especial, diferente daquela que às vezes por aí se fala. È a paz que nos vem da esperança de Cristo.

Oração

Senhor, que os seguidores de Jesus Cristo irradiem a paz e a alegria que lhes vem da Páscoa.

 R/ Ouvi, Senhor, a nossa oração.
  
8ª Estação - A Dúvida

Leitura - Do Evangelho segundo S. João (20, 24-29)

Tomé, um dos doze apóstolos, a quem chamavam Gémeo, não estava com eles quando Jesus lhes apareceu. Os outros discípulos contaram-lhe:
- Vimos o Senhor!
Mas Tomé respondeu-lhes:
- Se eu não via a ferida dos pregos nas suas mãos e não meter o meu dedo no lugar dos pregos e a minha mão na ferida do peito, não acredito.
Uma semana mais tarde, os discípulos estavam de novo reunidos em casa, e Tomé encontrava-se com eles. Apesar das portas estarem fechadas, Jesus entrou, pos-se no meio deles e exclamou:
- A paz esteja convosco!
A seguir disse a Tomé:
- Põe aqui o teu dedo e vê as minhas mãos. Estende a tua mão e mete-a no meu peito. Não sejas descrente! Acredita!
E Tomé Respondeu:
-Meu Senhor e meu Deus!
Jesus Disse-lhe:
- Acreditas agora por que me vistes? Felizes os que acreditam sem terem visto.

Comentário

Quando os colegas de Tomé lhe dizem que viram Jesus vivo, Tomé diz que são tudo historias. Quer provas. Quer ver com os seus olhos e tocar com as suas mãos. E Jesus, pacientemente, vem ter com ele. Não chegou a tocar-lhe; fez imediatamente uma profissão de fé.
Também hoje há quem duvide da existência de Jesus vivo. Outros são indiferentes ao cristianismo. mas Jesus vivo continua, apesar disso, no meio de nós, convidando as pessoas a aceitarem a sua proposta.
Nós não pedimos para ver e tocar. Aceitamos o desafio da fé, vivendo segundo Jesus Cristo, mesmo sem ver. E felizes os que acreditam hoje, mesmo sem terem visto como o viram os apóstolos.

Oração

Senhor, que nos momentos de dúvidas de fé encontremos sempre a luz que procuramos.

 R/ Ouvi, Senhor, a nossa oração.
  
9ª Estação - O Barco

Leitura - Do Evangelho segundo S. João (21, 1-6)

Mais tarde Jesus apareceu outra vez aos discípulos nas margens do rio Tiberíades, e manifestou-se desta maneira: Estavam juntos Simão, Tomé, a quem chamavam Gémeo, Nataneal, de Caná da Galileia, os dois filhos de Zebedeu e outros dois discípulos. Simão Pedro disse aos companheiros:
- Vou pescar.
Os outros responderam-lhe:
- Nós vamos contigo.
Saíram de casa e meteram-se num barco, mas naquela noite não apanharam nada. Ao romper do dia, Jesus apareceu nas margens doo lago, mas os discípulos não sabiam que era ele. Jesus falou-lhes assim:
-Amigos, apanharam alguma coisa?
Eles responderam:
- Nada.
Jesus disse-lhes então:
- Deitai a rede para o lado direito do barco, que hão-de encontrar.
Deitaram-na e depois tiveram dificuldade em a puxar, por causa da grande quantidade de peixes.

Comentário

A rede vinha cheia de grandes peixes: uma pesca milagrosa. Jesus já lhe tinha dito que faria dos seus amigos pescadores de homens. Faria deles anunciadores da sua Boa Nova, convidando as pessoas de todo o mundo a serem Igreja de Cristo.
Ainda há milhões e milhões de pessoas que não entraram nesse barco que é a Igreja. E talvez algumas porque os cristãos, com o seu testemunho de vida, deturpam o rosto do cristianismo.
Que tornemos a nossa maneira de viver mais envagélica, e as pessoas não cristas perceberão certamente que vale a pena ir ao barco de Jesus, a Igreja.

Oração

Senhor, que colaboremos na renovação da Igreja começando com a renovação das nossas vidas.

 R/ Ouvi, Senhor, a nossa oração.



10ª Estação - A Rocha

Leitura - Do Evangelho segundo S. João (21, 15-17)

Depois de terem comido, Jesus perguntou a Simão Pedro:
- Simão, filho de João, tu amas-Me mais do que estes?
Pedro respondeu:
- Sim, Senhor, tu sabes que Te amo.
Jesus disse-lhe:
- Apascenta os meus cordeiros.
Perguntou-lhe Jesus pela segunda vez:
- Simão, filho de João, tu amas-Me?
Respondeu-lhe:
- Sim, Senhor, tu sabes que Te amo.
Jesus disse-lhe:
- Toma conta das minhas ovelhas.
Jesus perguntou-lhe terceira vez se o amava, e respondeu-lhe:
- Senhor, Tu sabes tudo. Bem sabes que te amo.
- Toma conta das minhas ovelhas.

Comentário

Pedro, quando viu o seu amigo Jesus a ser preso e torturado, teve medo de dizer que era do grupo dos seus amigos. Depois arrependeu-se de ter atraiçoado Jesus. Pedro era um homem de altos e baixos.
Agora Pedro fez o contrário: três vezes afirma que o ama com todo o coração. E Pedro é escolhido por Jesus para pedra fundamental da sua Igreja. Pedro quer dizer pedra, rocha.
Precisamos de alguém que, com a sua palavra, nos dê certezas, seguranças, pontos de referência, quando se trata de saber o que devemos acreditar e como nos devemos comportar. Essa rocha é o Papa, sucessor de Pedro.

Oração

Senhor, que no meio de tantas palavras que ouvimos saibamos distinguir a palavra do sucessor de Pedro.

 R/ Ouvi, Senhor, a nossa oração.


11ª Estação - O Monte

Leitura - Do Evangelho segundo S. Mateus (28, 16-20)

Os onze discípulos partiram para a Galileia e foram para o monte que Jesus lhes tinha indicado. Quando o viram, adoraram-no, mas alguns ainda duvidam.
Então Jesus aproximou-se deles e disse-lhes:
- Foi-me dado todo o poder no céu e na terra. Portanto, ide e fazei com que os povos se tornem meus discípulos. Baptizai as pessoas em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, ensinando-as a obedecer a tudo quanto eu tenho mandado. E sabei que estarei sempre convosco até ao fim do mundo.

Comentário

Nos cimos dos montes, longe do barulho das cidades, acontecem coisas importantes. No monte Sinai, Deus dá a Lei a Moisés. No monte Tabor, Jesus transfigura-se. No cimo de um monte proclama as bem-aventuranças. Também no alto do monte, o ressuscitado despede-se dos seus e envia-nos a toda a terra para anunciarem a Boa-Nova, o Evangelho: Ide por todas as nações. Uma garantia: estarei sempre convosco.
Nós também somos enviados. Enviados para a família, para a escola, para os lugares onde passamos o tempo livre. Enviados a dar testemunho da nossa fé através do nosso estilo de viver. 

Oração

Senhor, que os cristãos sejam testemunhas da sua fé  e sintam neles a fortaleza do Espírito Santo.

 R/ Ouvi, Senhor, a nossa oração.

12ª Estação - O Céu

Leitura - Dos Actos dos Apóstolos (1, 6-11)

Uma vez quando os apóstolos estavam reunidos com Jesus, perguntaram-lhe:
- Senhor, será que vais restaurar o reino para o povo de Israel?
Jesus respondeu:
- Não vos pertence a vós saber a ocasião ou o dia que o Pai fixou com a sua autoridade. Porém, recebereis o poder do Espírito Santo que descerá sobre vós, e sereis minhas testemunhas em Jerusalém, por toda a Judeia e Samaraia, e até aos lugares mais distantes do mundo.
Depois de ter dito isto, foi elevado ao céu, à vista deles, e uma nuvem encobriu-o, de modo que já não o viram mais. Eles continuavam com os olhos fixos no céu, depois de Jesus se afastar. Nisto, apareceu junto deles dois homens vestidos de branco, que lhes disseram:
- Galileus! Por que estais aí parados a olhar o céu? Este mesmo Jesus que vistes afastar-se de vós para o céu, voltará da mesma maneira que agora o vistes subir.

Comentário

Jesus Ressuscitado desaparece da vista dos seus discípulos. E estes ficam muito tristes, a olhar saudosamente para o céu. Mas os mensageiros acordam-nos, porque é preciso levantar-se e ir continuar a obra de Jesus.
Seguiram para a cidade de Jerusalém, onde se reuniram à espera da vinda do Espírito. É que, antes de irem pelo mundo anunciar a Boa-Nova, necessitam da força do Espírito.
Nós, apesar de termos os olhos fixos no céu, que é a nossa pátria definitiva, estamos atentos ao que há para fazer neste mundo. Somos Cristãos activos, empenhados, comprometidos.

Oração

Senhor, que a esperança na cidade futura, o céu sirva de motivação para um maior empenho cristão.

 R/ Ouvi, Senhor, a nossa oração.



 13ª Estação - A Mãe

Leitura - Dos Actos dos Apóstolos (1, 12-14)

Então os apóstolos voltaram para Jerusalém, descendo do Monte das Oliveiras, que fica acerca de um quilómetro de distância. Entraram na cidade e dirigiram-se ao primeiro andar da casa onde costumavam ficar. Eram eles: Pedro, João, Tiago, André, Filipe, Tomé, Bartolomeu, Mateus, Tiago (filho de Alfeu), Simão (do partido nacionalista) e Judas (filho de Tiago).
Todos tomavam parte nas reuniões de oração com regularidade e no mesmo espírito, juntamente com algumas mulheres, entre as quais Maria, mãe de Jesus, e com os irmãos de Jesus.

Comentário

Maria seguiu Jesus sempre de perto. Viu-o crescer nos anos ocultos de Nazaré, esteve em Cana, seguiu de perto a sua actividade pública, esteve de pé ao lado da cruz quando foi morto.
E Maria está agora ao lado dos seus discípulos. Com eles em oração, quando está prestes a nascer a Igreja. É que Maria será agora a Mãe da Igreja, velando para que se realize no mundo a obra de Jesus.
Nós contemplamos Maria como aquela que é o nosso modelo de vida e também nossa Auxiliadora, ajudando-nos a crescer cada dia na fidelidade ao Evangelho.

Oração

Senhor, que a exemplo de Maria, mãe de Jesus, vivamos numa atitude de disponibilidade à vossa vontade.

 R/ Ouvi, Senhor, a nossa oração.
  
14º Estação - O Fogo

Leitura - Dos Actos dos Apóstolos (1, 1-6)

Quando chegou o dia de Pentecostes, estavam todos reunidos no mesmo lugar. de repente, veio do céu um barulho, como se de um vento forte, que ressoou por toda a casa onde se encontravam. Apareceu-lhes então uma espécie de línguas de fogo, que se espalhavam e desciam sobre cada um deles. Todos ficaram cheios do Espírito Santo e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito Santo lhes inspirava.
Moravam em Jerusalém nessa altura judeus devotos vindos de todas as nações do mundo. Quando se ouviu aquele barulho, juntou-se muita gente e ficaram todos admirados, porque cada um deles os ouvia na língua do seu país. 
  
Comentário

O Espírito Santo nesta narração não se vê em forma de pessoa, embora seja uma pessoa. Vêm-se símbolos que nos ajudam a entender quem é o Espírito. Ele é, fundamentalmente Deus em acção.
O Espírito Santo, que nos é dado pelo Pai e pelo Filho, continua a obra de Deus no mundo. É como um vento que nos empurra para as metas do bem, embora respeitando a nossa liberdade. É como um fogo que abrasa o nosso coração para poder amar como Jesus amou.
E nesse dia as pessoas vindas de nações diferentes fizeram unidade. Entenderam todos a mesma língua. O Espírito Santo cria fraternidade.

Oração

Senhor, enviai o vosso Espírito, que é como um fogo, e renovai os nossos corações e a face da terra.

 R/ Ouvi, Senhor, a nossa oração.